Nas Notícias

Parkinson: empresa austríaca testa a que poderá ser a primeira vacina contra a doença

parkinson_michael_j_foxA primeira vacina contra a Doença de Parkinson pode ser uma realidade a breve prazo, agora que uma empresa austríaca desenvolveu uma terapêutica que visa bloquear a proteína que influencia o desenvolvimento da doença. Os ensaios em humanos já começaram.

Está já a ser testada, em pacientes humanos, aquela que pode vir a ser a primeira vacina contra a Doença de Parkinson. A Affiris, uma empresa de biotecnologia austríaca, anunciou em comunicado que deu início ao “primeiro estudo clínico no mundo” para tornar a vacina numa realidade.

A terapêutica PDO1A visa bloquear a alfa-sinucleína, uma proteína cuja acumulação estimula o desenvolvimento de Parkinson. O objetivo da empresa é que a vacina “eduque o sistema imunológico para que este produza anticorpos dirigidos contra a alfa-sinucleína”, oferecendo, pela primeira vez, “a perspetiva dum tratamento das causas da doença e não apenas dos sintomas”.

Os estudos mais avançados apontam para que sejam os depósitos patológicos de alfa-sinucleína no cérebro a provocar as incidências de Parkinson, pelo que os investigadores acreditam que a primeira medida passa por conseguir reduzir esses depósitos. Será esse o âmbito da segunda fase de ensaios clínicos em humanos, uma vez que agora está a ser testada a tolerância do organismo à PDO1A, num ensaio que envolve 32 pacientes e decorre numa clínica em Viena, na Áustria.

Estes testes irão decorrer até ao final deste ano e têm um apoio de 1,5 milhões de dólares da fundação de Michael J. Fox, o ator norte-americano que se tornou num dos rostos da doença.

Em destaque

Subir