Fórmula 1

Para Max Verstappen “Zandvoort é um pouco parecida com Suzuka”

Depois da confirmação que o Circuito de Zandvoort receberá a Fórmula 1 no próximo ano, Max Verstappen falou um pouco do traçado que fará a disciplina máxima do automobilismo regressar ao seu país.

Desde 1985 que a pista situada junto ao Mar do Norte não recebia a F1, sendo que em 2020 o Circuito desenhado por John Hugenholtz será palco da 33ª edição do Grande Prémio da Holanda, coincidindo curiosamente com o # 33 que Max ostenta no seu Red Bull.

O piloto holandês já pôde rodar com um monolugar de Fórmula 1 em Zandvoort, numa demonstração aos comandos de um Red Bull RB8, com o qual assinou o novo recorde oficioso do circuito – 1m19,511s – e é um profundo conhecedor do mesmo desde os tempos em que ali correu na Fórmula 3.

Verstappen é perentório: “É um circuito histórico, onde tive muito prazer em correr na F3. Esta pista é um pouco parecida com Suzuka. Foi desenhada pela mesma pessoa e isso permite compreender porque razão as características são um pouco semelhantes. É um traçado bastante rápido e é sempre excitante de ter uma nova prova no calendário”.

“Fiz algumas voltas e também alguns ‘donuts’ num F1. É uma pista bastante exigente com muitas curvas inclinadas. Certos setores são estreitos sem nenhuma alternativa. Sem escapatórias será difícil encontrar o limite”, afirma o holandês.

Algumas imagens de Max Verstappen com o Red Bull RB8 em Zandvoort pulicadas na rede social twitter.

Mais partilhadas da semana

Subir