Fórmula 1

Para Hamilton pensar na estatística pode impedi-lo de bater recordes de Schumacher

Assim que Lewis Hamilton se sagrou Campeão do Mundo de Fórmula 1 pela quinta vez, as comparações com Michael Schumacher tornaram-se inevitáveis. Mas o britânico diz que as estatísticas só atrapalham a tentativa de igualar ou superar o alemão.

Schumi tem sete cetros mundiais, Hamilton entrou no restrito ‘clube’ dos que têm cinco ou mais títulos, tendo igualado Juan Manuel Fangio, por isso a interrogação de até onde pode chegar o atual piloto da Mercedes é inevitável.

A nível de vitórias Michael Schumacher também se encontra à frente de Lewis Hamilton, com 91 contra 71 do britânico, que já é o piloto com mais ‘pole position’ da história da F1, com 81.

Numa conferência de imprensa em São Paulo, onde se encontra para disputar, no próximo fim de semana, o Grande Prémio do Brasil, Hamilton respondeu à questão de bater ‘Schumi’ de uma forma pragmática: “Ultimamente muitas pessoas me perguntam isso. Honestamente neste momento tenho de gozar o momento e agradecer pelo que consegui. Acho que ainda terei muitas temporadas na F1. De momento o meu penta-campeonato foi muito difícil de obter e continuo a pensar nisso”.

“Temos de tentar um sonho e dar um passo de cada vez. Quando se dá um muito à frente podemos tropeçar. Sei que posso continuar a crescer. Quero ganhar o campeonato para equipa. Depois disso vou pensar no que posso melhorar para o ano que vem sem baixar o meu nível noutros aspetos”, acrescentou o britânico.

Mais partilhadas da semana

Subir