Nas Notícias

“Os que estão irritados comigo acusam-me de querer protagonismo”

Rodrigo Guedes de Carvalho reage aos críticos e às críticas. Mas dedica pouco tempo ao assunto. “Por esta altura, quero só pensar em ir trabalhar todos os dias, com saudades dos meus filhos com quem combinei não me visitarem. Farei o meu papel”, escreve.

“Com o futebol parado e os partidos calados, meia internet escolheu-me para andar à pancada”, começa por escrever o jornalista nas redes sociais, depois de, nos últimos dias, se ter tornado alvo de inúmeras publicações e comentários, nas redes sociais, em virtude do modo como tem apresentado o telejornal da SIC – modo esse que levou o próprio primeiro-ministro a tecer-lhe elogios.

Guedes de Carvalho não reúne, apesar desses elogios, consenso. “Os que estão muito irritados comigo acusam-me, no essencial, de querer protagonismo. Repito: eu, que estou à frente de uma câmara a ritmo diário há mais de 30 anos, quero… protagonismo. Não sei que responda a isto”, ironiza.

As diversas dicas que o jornalista dedica aos telespectadores, no telejornal da SIC, também não são bem aceites por todos.

“Sou acusado de ‘dar conselhos’, e não tenho nada que os dar, tenho é de ‘ler as notícias’. Não vou responder letra por letra, porque demoraria e, sobretudo, não é tempo disso. Reforço apenas que o jornalismo que estudei e que trago na consciência não se adequa, de facto, a modelos de robô ou papagaio”, reage.

Rodrigo Guedes de Carvalho conclui defendendo que “o jornalismo pode e deve, quando se aproxima da nossa aldeia um cão perigoso, colocar um aviso” e “servir a comunidade”.

“Se calhar estou fora de moda. Por esta altura, quero só pensar em ir trabalhar todos os dias, com saudades dos meus filhos com quem combinei não me visitarem. Farei o meu papel. Não percam tempo comigo, isto não é sobre mim. É sobre a transformação da nossa vida. Quem não percebe isto, não percebe nada”, conclui.

Durante a apresentação do Telejornal, Rodrigo Guedes de Carvalho tem demonstrado uma preocupação em dar conselhos aos telespectadores, cumprindo um papel essencial no jornalismo: informar.

Ontem, após a entrevista que concedeu precisamente ao pivô da SIC, António Costa fez questão de elogiar esse comportamento, dedicando algumas palavras:

“E agora que já terminou a entrevista, já lhe posso dizer o que ando há mais de uma semana para lhe dizer: muitos parabéns pelo extraordinário trabalho que tem feito. Os telejornais da SIC têm sido um exemplo de civismo e de informação. E a forma em particular como o Rodrigo Guedes Carvalho se tem dirigido aos portugueses – no início, no meio e no fim dos telejornais – tem sido particularmente inspiradora”, referiu o chefe do Governo.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir