Motociclismo

Os pilotos de MotoGP com responsabilidade social

Alex Marquez considerou que os pilotos do MotoGP tem a responsabilidade social de apelar à população para ficar em casa em tempo de pandemia de Covid-19.

O jovem ‘rookie’, estreia-se este ano na categoria ‘rainha’ do motociclismo mundial pela equipa Honda, ao lado do seu irmão, o campeão do Mundo Marc Marquez.

E numa altura em que Espanha regista o número impressionante de um milhão de mortos e cerca de 18.0000 infetados pela doença, Alex reiterou que é importante que mais pilotos do ‘Continental Circus’ usem a sua imagem para apelar ao distanciamento social da população, mantendo o confinamento domiciliário, que ele próprio cumpre.

O sistema de saúde do país vizinho está em colapso, e o mais jovem dos irmãos Marquez reforça o papel que o pelotão do MotoGP tem nestes momentos difíceis que Espanha, a Europa e o Mundo atravessam, e diz que as corridas virtuais podem ser uma forma de manter os fãs entretidos e em casa: “Temos a responsabilidade de encorajar as pessoas a manter-se em casa, seguindo as recomendações das autoridades. Se não podem vir às corridas podemos levar-lhes as corridas”.

“Tenho seguido os concelhos e mantido em casa, ajustando o meu treino e desse forma todos podemos ultrapassar isto. Pensava que o meu começo (no MotoGP) seria difícil, mas agora penso de outra maneira. Normalmente sou muito competitivo quando jogo com os meus amigos, por isso não tenho a certeza de sou um verdadeiro ‘rookie’, mas é muito difícil porque sei o nível dos outros pilotos”, refere também Alex Marquez.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir