Nas Redes

“Os inspetores deviam estar no Parlamento e não na Ordem dos Enfermeiros”, diz Ventura

André Ventura questiona a decisão da ministra Marta Temido, que anunciou uma sindicância à Ordem dos Enfermeiros, por ‘coincidir’ com os protestos destes profissionais contra a tutela.

Embora considerando que a sindicância “é o Estado de Direito a funcionar”, o líder do Chega – partido em formação que vai concorrer às Europeias integrando a coligação Basta – salientou que a decisão da ministra surge como ‘resposta’ à contestação dos enfermeiros.

Num comentário para o PT Jornal, André Ventura deixou a questão: “Não será perseguição e demasiada coincidência que o Estado decida investigar uma Ordem profissional numa altura em que esta lhe faz frente à mesa das negociações?”

Esta decisão de Marta Temido pode ser o início de algo mais, antecipou ainda: “O que se vai seguir? Investigações aos partidos que discordam do Governo? Aos transportadores de matérias perigosas?”

“É preciso parecer sério, não apenas ser. Onde os inspetores deviam estar a analisar as irregularidades era no Parlamento, às faltas dos deputados. Mas aí não há coragem de entrar… É um universo fechado de auto regulação”, concluiu André Ventura.

Mais partilhadas da semana

Subir