Nas Notícias

Ordem instaura processos a médicos que desvalorizam a covid-19

A Ordem dos Médicos (OM) instaurou processos disciplinares a pelo menos seis clínicos que têm desvalorizado publicamente o impacto da covid-19 e a necessidade de se usar máscara.

Em causa estão médicos que fazem “afirmações que podem pôr em causa a saúde pública”, como explicou o bastonário da OM, Miguel Guimarães, em declarações à RTP.

“Começaram com um discurso muito agressivo, a dizer que isto era uma gripezinha, que não tinha importância nenhuma. Se continuarmos a ter mil doentes [internados], qualquer dia os cuidados intensivos estão saturados”, alertou o bastonário.

“Isto tem impacto, não venham cá com tretas”, reforçou Miguel Guimarães.

As queixas feitas junto da OM “já foram para os conselhos disciplinares respetivos”, uma vez que os médicos em causa estão inscritos na seção da região norte ou na da região sul.

Um dos visados, de acordo com a estação pública, é o fundador do movimento Médicos pela Verdade, que responde por incitar à desobediência ao desvalorizar publicamente a necessidade de se usar máscara.

Este médico, ainda segundo a RTP, já foi visto sem máscara em várias ocasiões em zonas comuns do Hospital Egas Moniz, em Lisboa.

As ações contra a saúde pública podem ser sancionadas, pela OM, com multas, advertências e, em casos reiterados, com a suspensão da licença.

Em destaque

Subir