Desporto

Operação CashBall com sete arguidos constituídos

O Ministério Público constituiu mais três arguidos no âmbito da operação CashBall que investiga a viciação de resultados desportivos, aumentando para sete, indicou hoje à agência Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Numa resposta enviada à Lusa, a PGR refere que “a designada Operação CashBall tem sete arguidos constituídos”.

Esta operação tinha até ao momento quatro arguidos, designadamente o diretor para o futebol do Sporting, André Geraldes, e os empresários Paulo Silva e João Gonçalves, além de Gonçalo Rodrigues, igualmente funcionário do clube ‘leonino’.

Mais partilhadas da semana

Subir