Mundo

“Onda do feminismo é uma chatice”, diz Pamela Anderson

Pamela Anderson falou de forma frontal sobre aquilo que acha a respeito dos movimentos feministas. A atriz, considerada durante anos um ícone da sensualidade, assumiu que a “onda do feminismo é uma chatice”.

A antiga ‘coelhinha’ da Playboy falou, sem reservas, sobre aquilo que pensa e considerou estar ciente do que estava a dizer.

“Provavelmente vou ser morta por dizer isto, mas a minha mãe ensinou-me a nunca ir para um quarto de hotel com um estranho”, salientou a norte-americana.

Pamela Anderson, de 51 anos, abordou a temática do assédio e daquilo que chama de “onda do feminismo” que é uma “chatice”, dando um exemplo.

“Se alguém atende a porta em roupão num encontro de negócios, que vá com mais alguém (…) Peço desculpa, mas não sou politicamente correta.”

Ao programa australiano “60 Minutes”, Pamela confessou que muitos escândalos relacionados com assédio em Hollywood “são de senso comum.”

De resto, Pamela, que pretende voltar a ser mãe, considera que o movimento ‘Me Too’ é “um pouco de mais”.

“Eu sou uma feminista, mas acho que essa terceira onda do feminismo é uma chatice.”

Veja as declarações em vídeo.


Mais partilhadas da semana

Subir