Motores

O WTCR é “o campeonato de turismos mais difícil dos últimos 20 anos” para Augusto Farfus

Augusto Farfus está este ano de regresso à competição mundial de carros de turismo, e considera que o WTCR é o campeonato mais difícil da disciplina das últimas duas décadas.

Isto dito pelo piloto brasileiro que até à época passada disputou o DTM diz muito do que esperar na Taça do Mundo de Carros de Turismo que este ano voltará a visitar Portugal, no mítico circuito de Vila Real.

Há nove anos Farfus disputou pela última vez o WTCC aos comandos de BMW, sendo que agora vai competir no WTCR com um dos quatro Hyundai i30 N TCR que alinham no campeonato. O desafio parece ser grande, como o piloto de Curitiba já pôde perceber durante a apresentação da competição e testes de pré-temporada em Barcelona.

“Vai ser o campeonato de carros de turismo mais difícil dos últimos 20 anos. Sempre fui um grande fãs de corridas de carros de turismo. A minha carreira profissional começou em 2004 nesta categoria”, refere Augusto Farfus numa alusão às origens da sua paixão pelo automobilismo de circuito.

O brasileiro explica ainda: “Depois de ter deixado o WTCC em 2010 sempre tive um apelo que um dia, se me propusessem, podia regressar, mas infelizmente os meus outros compromissos (com a BMW) não me permitiam. Este ano parece ser a altura certa”.

Um dos fatores que pode ter feito o ‘click’ para Farfus ficar tentado pelo WTCR terá sido o facto de ter assistido à prova do ano passado em Macau, onde foi competir e vencer a prova da Taça do Mundo de GT: “Sim, assisti, mas eu via sempre o WTCR. Quando estava em casa ligava a televisão para não perder nada. Adoro as suas corridas intensas”.

Mais partilhadas da semana

Subir