Mundo

O tigre à solta mais procurado de Paris é outro felino

tigre nao tigre Polícias, bombeiros e militares estão à procura de um tigre, junto a Paris, que não é um tigre… Mais de 24 horas após o alerta, as autoridades confirmaram que estão à procura de um felino, sim, mas não de um tigre. As pegadas não correspondem, explicam os especialistas.

A maior caça ao tigre jamais montada nos arredores de Paris pode terminar com a captura de um outro felino.

Após uma análise a pegadas encontradas no terreno, os especialistas da agência francesa para a caça e fauna selvagem concluíram que foram feitas por um felino, sim, mas não correspondem às patas de um tigre.

Os peritos, avança o Le Figaro, ainda não conseguiram apurar a que espécie pertence o felino que, desde ontem de manhã, anda a passear em Montévrain, uma localidade próxima à capital francesa e que fica bem perto do conhecido parque Disneyland Paris.

“A presença de um animal da espécie tigre agora foi excluída”, afirmou uma fonte do município, citada sem identificação pela AFP.

O tigre que afinal não é um tigre voltou a ser avistado na manhã de hoje, nas imediações de uma estação de serviço na autoestrada A4.

A tratar-se do mesmo felino, terá percorrido cerca de uma dezena de quilómetros desde o local do primeiro avistamento, junto ao parque de estacionamento de um supermercado em Montévrain.

Depois de alertadas por um automobilista, as autoridades montaram um cerco ao local, detetando as pegadas que foram analisadas e confirmaram não se tratar de um tigre.

Na manhã de hoje, a AFP revelava que as buscas pelo felino à solta tinham sido retomadas pelas 6h00. Ontem à tarde, a mesma agência avançou, num curto texto, que o tigre já tinha sido capturado…

As equipas que procuravam o animal, formadas por elementos da polícia e dos bombeiros, munidos de armas tranquilizantes, foram reforçadas com batedores terrestres e militares.

Na área de busca, com uma dimensão a rondar os cinco quilómetros quadrados, encontra-se ainda um helicóptero equipado com uma câmara térmica, que já ontem esteve a sobrevoar a zona.

Ao todo, mais de 100 pessoas e até um cão pisteiro estão envolvidas nas operações.

A população de Montévrain (e das localidades vizinhas de Chessy e Chalifert) tem-se refugiado em casa, mas não existe uma recomendação formal por parte das autoridades.

O único conselho dado pelas autoridades, que reforçaram o policiamento junto às escolas, é para usar transportes sempre que possível e evitar por completo passar por zonas arborizadas.

Foi ontem de manhã que uma mulher ligou para o marido, Jean-Baptiste Berdeaux, a dizer que tinha visto um tigre à solta junto ao parque de estacionamento.

“A minha mulher viu-o esta manhã. Ela não saiu do carro e telefonou-me a dizer que tinha visto um felino”, afirmou Jean-Baptiste Berdeaux, o gerente do hipermercado.

A mesma fonte terá feito a fotografia que está a correr o mundo, pois não é normal haver… um felino à solta (mesmo que não seja um tigre).

As autoridades rapidamente puseram em marcha uma operação de busca e captura do animal.

“Estamos à procura, a polícia está a tentar interceptá-lo. Os bombeiros, equipados com armas paralisantes, e um helicóptero participam nas buscas”, afirmou uma fonte oficial, citada pelo portal Terra.

Ainda não se sabe como é que um felino (semelhante a um tigre) surgiu nos arredores de Paris.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir