Desporto

“O Sporting é isto, uma organização de adeptos histéricos”, diz Elsa Judas

Elsa Judas, antiga líder da Comissão Transitória da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, utilizou as redes sociais para apelar ao fim “da histeria coletiva em relação a Bruno de Carvalho”, na sequência da detenção do ex-presidente do clube.

“E que tal parar a histeria coletiva em relação a Bruno de Carvalho antes de se conhecer a totalidade dos factos que estão em fase preliminar?”, escreveu.

A advogada, que entretanto foi expulsa de sócia dos leões, acrescentou que o “Sporting é isto, uma organização de adeptos histéricos”, “para o bem e para o mal”.

A publicação aconteceu pouco depois da detenção de Bruno de Carvalho e do líder da Juve Leo, este domingo, no âmbito da investigação ao ataque à Academia de Alcochete.

Elsa Judas notou, porém, que a “questão deixou de ser do foro desportivo e passou para o judicial”.

“Portanto, é aguardar com calma pelo julgamento. Se houver, ninguém está acima da lei, mas também ninguém está a baixo”, conclui.

O ex-presidente do Sporting  foi detido pelas 17h45 e levado para o tribunal do Barreiro para interrogatório sobre os acontecimentos na Academia de Alcochete (a 15 de maio, um grupo de adeptos do Sporting invadiu a Academia do clube, em Alcochete, tendo agredido alguns jogadores).

Nuno Mendes, conhecido por Mustafá, não esteve presente no ataque, mas é suspeito de ter ordenado a coordenar o mesmo.

Em outubro, recorde-se, as suspeitas do eventual envolvimento de Bruno de Carvalho subiram de tom, depois do oficial sportinguista de ligação aos adeptos ter confirmado que avisou pessoalmente André Geraldes sobre a ida da claque à Academia.

Mais partilhadas da semana

Subir