Motores

Nuno Pinto a postos para o ‘combate’ no Campeonato de Portugal de Montanha

Nuno Pinto está pronto para ‘ir a jogo’ no Campeonato de Portugal de Montanha JC Group 2020, apostando novamente no Mazda MX-5 que tripulou na época passada.

O piloto do Peso da Régua vai para a sua sétima temporada na competição, já que iniciou a sua carreira na especialidade na ‘sua’ Rampa de Santa Marta em 2014.

É na Montanha que o piloto duriense se sente bem, até porque é um meio onde tem uma espécie de segunda ‘família’, como faz questão de salientar na alusão a dois amigos que são também adversários: “A minha amizade com os irmãos Nuno e João Guimarães vem desde os seis anos de idade, e em conjunto fomos desenvolvendo uma enorme paixão pelos automóveis”.

“Também aos 15 anos fui colaborando na organização de provas, tendo começado no Targa Clube, como fiscal de pista, comissário e membro das direções de prova, tendo mesmo sido diretor adjunto num evento”, lembra Nuno Pinto, que depois saltou para o ‘outro lado’. Primeiro foi na condição de “patrocinador do Nuno e do João, e não tardou muito até eles me desafiarem a saltar para trás do volante, e aqui estou”.

Foto: FOTO GTi

Aos 43 anos o piloto do Peso da Régua vê a sua presença no ‘Nacional’ de Montanha como resultado de um 2019 “positivo” e onde obteve “bons resultados”. Isto depois da sua participação ter sido “afetada por uma lesão” que o “afastou mesmo de algumas corridas”.

“Mas sinto-me mais confortável com o carro. Destaco o meu duelo com um adversário muito especial, o meu colega de equipa João Guimarães. Estivemos sempre ‘taco a taco’ na discussão de posições e isso é o que de melhor pode acontecer nas corridas”, salienta ainda Nuno Pinto.

O piloto duriense quer em 2020 “continuar a evoluir e conseguir superar os meus resultados da época transata”.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir