Motores

Nuno Madeira satisfeito por concluir época com um top dez

Nuno Madeira concluiu a temporada no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno com um nono lugar da competição de automóveis na Baja Portalegre 500. Um resultado que o deixou satisfeito num ano difícil para si.

Acompanhado mais uma vez por Filipe Serra no KIA Sportage com as cores da SGS Car, o piloto de Setúbal consegui provar a fiabilidade da sua máquina, traduzindo em resultado na prova ‘rainha’ do TT nacional o bom ritmo evidenciado noutras ocasiões esta temporada.

O começo da prova do ACP até nem foi muito favorável para Nuno Madeira, mas no primeiro setor (69 km) arrancou apostado em andar forte e conseguiu ‘trepar’ na classificação. No entanto sofreria um pequeno revés ao ser relegado para o 13º lugar no final do primeiro dia.

Para a segunda jornada o piloto da SGS Car voltou a adotar um bom andamento nos dois setores seletivos (de 193,5 e 191,7 km), mas um contratempo impediu-o de ir mais longe do que a nona posição final.

“Esta foi uma temporada difícil para toda a equipa. Acredito que quando fazemos bem a nossa parte os resultados aparecem e foi o que aconteceu, por isso, estou muito satisfeito com este resultado e por poder mostrar a resistência do KIA. Foram 450 km totais a um ritmo muito forte, sem problemas significativos”, assinalou Nuno Madeira no final.

Ainda assim o piloto sadino destaca a fiabilidade do seu carro: “O KIA chegou ao final pronto para mais 450 km. O prólogo não correu como gostaríamos. No setor da tarde vínhamos a recuperar, já eramos P8, mas não segui uma indicação do Filipe a acabámos por descer”.

“Sábado de manhã, andamos 150 km no pó, caímos para P15, e só nos últimos 40 km, nos foi permitido andar no nosso ritmo, subindo ao P10. Durante o período da manhã, ficamos sem o sistema ‘cut ‘e saltou a entrada superior de refrigeração do motor. O carro aquecia muito rapidamente mal aumentava o ritmo”, contou também Nuno Madeira.

O piloto do KIA Sportage referiu também que “depois de tantos quilómetros, terminar a cinco minutos do melhor classificado para o campeonato” fá-lo acreditar que pode “fazer mais”, registando o facto do novo campeão, Tiago Reis, se ter iniciado na modalidade na mesma altura que ele regressou. “Alguém que passou momentos difíceis, nunca desistiu, está aí um título merecido”, acrescentou Nuno Madeira que em 2018 também conquistou um lugar no TOP 10 da Taça do Mundo, na Baja Portalegre.

0Shares

Em destaque

Subir