Desporto

Novo campeão mundial de surf vence Pipe Masters no Havai

O brasileiro Gabriel Medina venceu, na segunda-feira, o Billabong Pipe Masters, no Havai, pela primeira vez na sua carreira, depois de já ter assegurado o título mundial de surf de 2018, ao alcançar a final da prova.

“É difícil acreditar. Este ano foi intenso e no final tudo compensou. Hoje é o dia. Estou muito agradecido”, afirmou Medina durante a cerimónia de entrega dos troféus.

Na final disputada contra o seu maior rival este ano, o australiano Julian Wilson, que acaba o ano como segundo do ‘ranking’ mundial, Medina conseguiu duas ondas excelentes (8,77 e 9,57 pontos), que lhe deram uma pontuação total de 18,34 pontos, superando os 16,70 pontos do australiano.

Antes, o surfista de Maresias (São Paulo) já tinha garantido o título da Liga Mundial de Surf (WSL), ao alcançar a final depois de ultrapassar o sul-africano Jordy Smith.

Medina chegou ao Havai na primeira posição do ‘ranking’ mundial e conseguiu manter esse lugar, apesar da forte concorrência de Julian Wilson, assegurando o título da WSL e tornando-se o primeiro surfista brasileiro a sagrar-se bicampeão do mundo de surf, depois do título conquistado em 2014.

Outro brasileiro, Jesse Mendes, foi o vencedor da ‘Triple Crown’ havaiana, competição que leva em conta as prestações nos dois eventos do circuito de qualificação (QS) de Haleiwa e de Sunset Beach e no campeonato do circuito mundial (CT) de Banzai Pipeline, que fecha o ano de competição no surf.

Já o surfista português Frederico Morais, eliminado na segunda ronda (repescagem) do Pipe Masters, não conseguiu garantir a permanência entre a elite mundial do surf em 2019.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir