Nas Notícias

Novo balanço aponta para pelo menos 11 mortos e 24 desaparecidos após sismo nas Filipinas

Pelo menos 11 pessoas morreram e 24 estão ainda desaparecidas após o desmoronamento de edifícios nas Filipinas na sequência de um sismo de magnitude 6,3 na escala de Richter, segundo um novo balanço divulgado hoje pelas autoridades.

As equipas de resgate encontraram mais corpos durante a noite nos escombros de um supermercado que caiu depois do terramoto que danificou edifícios e um aeroporto no norte das Filipinas.

O autarca de Condralito dela Cruz disse que os corpos de quatro vítimas foram retirados do que restava de um supermercado na cidade de Porac, a cerca de 100 quilómetros a noroeste de Manila.

Os socorristas usaram guindastes, pés-de-cabra e cães pisteiros para procurar pessoas nos escombros, algumas dos quais continuavam a gritar por ajuda.

Durante as operações foram utilizados tubos para bombear oxigénio, na esperança de ajudar as pessoas presas a respirar.

Hoje, as equipas de resgate conseguiram retirar com vida dos escombros mais uma pessoa.

Um forte sismo com magnitude 6,3 na escala de Richter foi registado segunda-feira na ilha filipina de Luzón.

O sismo ocorreu às 17:11 locais (10:11 em Lisboa) com o epicentro a uma profundidade de 40 quilómetros, indicou o Serviço Geológico dos Estados Unidos.

Segundo a mesma fonte, o sismo atingiu a ilha filipina Luzón, localizada a cerca de 60 quilómetros a noroeste de Manila, capital das Filipinas.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir