Local

Nove feridos do acidente na Madeira tiveram alta e 18 continuam internados

Nove dos 27 feridos do acidente com um autocarro de turistas ocorrido no Caniço, em Santa Cruz, na quarta-feira, já tiveram alta, permanecendo ainda no Hospital Dr. Nélio Mendonça, até às 09:00 de hoje, 18 doentes.

Numa conferência de imprensa sobre a evolução dos feridos, no Funchal (Madeira), Miguel Reis, adjunto da direção clínica do hospital, referiu que nove feridos tiveram alta, oito estão no serviço de ortopedia, quatro na unidade de cuidados intensivos polivalentes, um nos cuidados intermédios e os restantes em observação na urgência.

Cinco feridos foram submetidos a intervenções cirúrgicas, dois de nacionalidade portuguesa e três estrangeiros.

Dos 28 feridos admitidos no hospital na quarta-feira, um – uma mulher estrangeira – morreu durante a noite nos cuidados intensivos, elevando para 29 o número de vítimas mortais do acidente.

A presidente do Conselho de Administração do Serviço Regional de Saúde da Madeira, Tomásia Alves, disse, na conferência de imprensa, que a medicina legal foi já reforçada e que as primeiras identificações deverão acontecer no sábado.

O Serviço Regional de Saúde (Sesaram) passará, a partir de agora, a fornecer mais informações através de comunicado.

O vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, e o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, assistiram à conferência de imprensa.

Cerca das 18:30 de quarta-feira, o autocarro despistou-se e caiu de uma ribanceira, tendo sido ‘travado’ na queda por uma casa existente no terreno.

O autocarro descia uma estrada inclinada e despistou-se na zona entre a unidade hoteleira Quinta Esplêndida e a entrada para a via rápida.

As 29 vítimas mortais são de nacionalidade alemã.

O Ministério Público já ordenou a abertura de um inquérito para apurar as causas deste acidente.

O Governo Regional da Madeira e o Governo de Portugal decretaram três dias de luto.

Mais partilhadas da semana

Subir