TV

Nova derrota leva Messi, em lágrimas, a abdicar da seleção (vídeo)

Quarta final de uma grande competição, quarta derrota para a Argentina de Lionel Messi. O desaire na Copa América do Centenário, nos penáltis, levou o capitão a renunciar. “Fiz tudo o que podia”, garantiu Messi: “Dói não ser campeão”.

O campeão é o Chile, que revalidou o triunfo de 2015 ao derrotar a Argentina (outra vez) nas grandes penalidades, por 4-2… e com Messi a falhar.

Em lágrimas, aquele que para muitos é o melhor jogador do mundo (a outra metade dos ‘muitos’ assegura que é o nosso Cristiano Ronaldo) optou por, aos 29 anos, deixar de representar a ‘albi-celeste’.

“É um momento difícil para analisar. A primeira coisa que penso é que já está. Para mim, a seleção nacional acabou. Fiz tudo o que podia”, revelou Messi, após secar as lágrimas de mais uma final perdida (a quarta): “Dói não ser campeão, foram quatro finais. [Vencer] Era o que mais desejava, agora já passou. É uma tristeza muito grande. Calhou-me a mim errar o penálti, agora já está feito”.

A Argentina continua sem vencer uma grande competição desde 1993, quando conquistou a Copa América, e nos últimos anos a responsabilidade maior tem recaído sobre o avançado do Barcelona, o melhor marcador de sempre da Argentina (55 golos em 112 jogos).

No próximo grande evento, o Mundial de 2018, Lionel Messi terá 31 anos. Será que vai voltar atrás com a palavra e tentar quebrar a ‘maldição’?

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir