Fórmula 1

Nico Hulkenberg não esconde a deceção com a saída da Renault

Nico Hulkenberg não escondeu a sua deceção com a decisão da Renault o substituir na equipa para a próxima temporada de Fórmula 1.

Foram três épocas de bons e leais serviços do alemão na formação de Enstone, que vão terminar no final deste ano para dar lugar a um regresso de Esteban Ocon.

Vencedor das 24 Horas de Le Mans de 2015 (com a Porsche) Hulkenberg é o primeiro a lamentar a decisão agora tomada pela equipa liderada por Cyril Abiteboul: “Que pena que a aventura com a Renault termine após esta época, sobretudo porque não conseguimos estar à altura dos nossos objetivos do momento”.

“Esperamos ultrapassar uma nova etapa este ano, mas infelizmente não fomos capazes de o fazer até ao presente”, refere também o antigo piloto da Williams, Force India e Sauber.

Nico Hulkenberg diz que a sua dispensa não tem a ver com o seu desempenho como piloto: “É sabido que a escolha dos pilotos não tem a ver apenas com a performance. Há uma série de fatores. Mas é o que é. Seguramente que gostaria que tudo fosse diferente. Vou manter o meu foco e conseguir o máximo de sucesso para a nossa equipa nas corridas que faltam”.

“No que diz respeito a 2020 estou confiante de encontrar uma boa solução, mas não há nada para anunciar de momento”, acrescenta o piloto germânico, que é apontado como possível ‘aquisição’ para a Haas ou mesmo para a Red Bull Racing.

0Shares

Em destaque

Subir