Desporto

“Nasci Sporting, cresci Sporting, respiro Sporting mas não sou o Sporting”

Frederico Varandas, eleito este sábado, já tomou posse como o 43.º presidente da história do Sporting Clube de Portugal, sucedendo a Bruno de Carvalho.

À semelhança do discurso de vitória quando foi eleito presidente do clube, Frederico Varandas sublinhou a palavra “união”, mote que defendeu durante a candidatura.

“A primeira palavra vai para os elementos dos órgãos sociais que mantiveram o clube vivo, com os funcionários, a funcionar e a vencer. Obrigado pelo privilégio de recebermos o clube no estado em que vamos receber”, começou por dizer o novo presidente leonino.

“E sobretudo com a noção do privilégio que é servir o melhor clube do mundo. Nasci Sporting, cresci Sporting, respiro Sporting mas não sou o Sporting. A missão é servir o Sporting. A minha prioridade é unir o Sporting”, afirmou Frederico Varandas.

Emocionado, Varandas assumiu que o primeiro adversário já começou a ser derrotado no dia de ontem, marcado pela sua eleição: o “Sporting fraturado”.

“Ontem já começámos a vencer e hoje é uma nova era, de um Sporting unido. Enquanto presidente, tenho de dar o exemplo. Se consigo unir um sócio que possa ter discordado, então vocês conseguem unir com quem quer que seja. Enquanto não formos unidos, não nos vamos conseguir bater com os nossos adversários. É um dia emocionante para mim”, rematou.

Frederico Varandas foi eleito o 43.º presidente do Sporting com 42,32 por cento dos votos. Com esta eleição, o advogado Rogério Alves assume a presidência da Mesa da Assembleia Geral do clube, enquanto o juiz conselheiro Joaquim Baltazar Pinto a liderança do Conselho Fiscal e Disciplinar.

77Shares

Mais partilhadas da semana

Subir