Nas Notícias

“Não há prova que o desconfinamento tenha estado mal no resto do país”, revela Fernando Medina

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa admite que são precisas medidas para controlar a propagação do novo coronavírus na Área Metropolitana da capital.

“Estamos numa fase crítica, ou controlamos e atacamos isto agora ou mais tarde chegamos a uma fase que isto já nos sai das mãos”, avisa Fernando Medina, acreditando que no resto do país as coisas podem estar de outra maneira.

“Não há prova que o desconfinamento tenha estado mal no resto do país”.

Em declarações na TVI, o autarca lisboeta teme que as coisas possam piorar ainda mais.

“Daqui a um mês estamos a correr atrás do prejuízo”, admite, se nada for feito.

Fernando Medina reconhece ainda que a ação no terreno “falhou” e realça que admitir essa ideia é “essencial” para ultrapassar o problema.

O autarca de Lisboa revela ainda de que é preciso que as medidas de distância social, uso de máscaras e higienização das mãos voltem a ser uma prática recorrente em Lisboa e avisa que se pode ter chegado a esta situação na sequência da ideia de que o pior já teria passado.

Daí que, reforçou na TVI, Medina acredita que é possível mudar a situação.

0Shares

Em destaque

Subir