Justiça

“Não acredito que tenha posto um monstro no mundo”, diz mãe de Rosa Grilo

Antónia Pina, mãe de Rosa Grilo, suspeita de ter matado o marido, Luís Grilo, concedeu uma entrevista à SIC onde admite que não acredita que a filha pudesse cometer um crime tão grave.

“Não acredito que tenha posto no mundo um monstro. Eu pus uma menina muito querida. Sempre criada com muito amor, muita educação”.

As palavras são de Antónia Pina, mãe de Rosa Grilo, em entrevista à SIC.

A mãe da suspeita de ter matado o marido, Luís Silva, explicou que nunca soube que a filha mantinha uma relação extraconjugal com António Joaquim, suspeito de ser o co-autor do crime.

Recorde-se que Rosa Grilo começou por afirmar que o marido desapareceu durante um treino de bicicleta.

Mais tarde, depois de ser detida, relacionou o crime com tráfico de diamantes que estariam na origem do homicídio por parte de angolanos.

Antónia Pina revela que Luís Grilo tinha umas “pedrinhas de marfim” em casa, mas que desconhece qualquer atividade do genro que não estivesse ligada à informática.

A mãe de Rosa Grilo revela também que o neto lhe confessou um episódio de violência doméstica. Porém, nunca ouviu uma queixa da filha.

Por fim, na entrevista à SIC, Antónia Pina diz que a filha “continua a incriminar-se”.

“Que Deus lhe dê uma aberta na memória dela e que diga tudo o que sabe, o que viu e o que fez para se acabar esta história de uma vez por todas. Ou então que se incrimine só a ela”, afirmou.

Veja aqui a entrevista de Antónia Pina.

Na cronologia deste crime, feita pela Polícia Judiciária (PJ), o triatleta de 50 anos, residente na localidade das Cachoeiras, no concelho de Vila Franca de Xira, foi morto a 15 de julho.

De acordo com as suspeitas da PJ, Rosa Grilo terá forjado o desaparecimento do marido a 16 de julho, alegando que Luís Grilo teria ido fazer um treino de bicicleta e não voltou.

O corpo do triatleta foi encontrado a 26 de agosto, com sinais de violência e em adiantado estado de decomposição, no concelho de Avis, distrito de Portalegre, a mais de 130 quilómetros da sua casa.

Mais partilhadas da semana

Subir