Europa

Mudança da hora “não é um tema vital” para a Europa, assume Marcelo

O Presidente da República, que reuniu com os homólogos sem poderes executivos, afirmou que a mudança da hora “não é um tema vital” para a União Europeia, após uma reunião com chefes de Estado de “pelo menos três horas diversas”.

O Grupo de Arraiolos, que junta os Presidentes sem poderes executivos da União Europeia, esteve reunido em Riga, na Letónia, e abordou vários assuntos da política europeia, mas não a mudança da hora.

“Não debatemos essa matéria”, revelou o chefe de Estado português.

“Curiosamente, tendo debatido tudo o que se podia imaginar, não foi um tema que fosse considerado vital ao ponto de se falar nele”, insistiu Marcelo Rebelo de Sousa.

Na reunião estiveram 13 Presidentes de “países com horas diferentes”, alguns com “várias horas de diferença” entre eles.

“Havia pelo menos três horas diversas, condicionando os calendários de todos nós, e isso não foi considerado um problema”, reforçou Marcelo.

Para o Presidente português, os dirigentes europeus devem concentrar-se em resolver problemas mais prementes.

“Se é em termos europeus [um tema] mais importante do que o quadro financeiro plurianual, não é certamente. Se é mais importante do que a discussão sobre prevenir crises económicas e monetárias, não é certamente”, comparou.

Esta foi a 14.ª reunião do Grupo de Arraiolos, que em 2019 se vai encontrar na Grécia.

Mais partilhadas da semana

Subir