Mundo

MPLA e José Eduardo dos Santos aguardam confirmação da vitória nas eleições angolanas

jose eduardo santosO MPLA é o esperado vencedor das eleições de hoje em Angola, com o atual Presidente, José Eduardo dos Santos, a confirmar a reeleição por inerência. A expetativa é saber o que valem a UNITA e a coligação CASA-CE, de Chivukuvuku.

Em Angola é dia de eleições legislativas, com o cabeça de lista do partido mais votado a ser eleito, por inerência, Presidente da República. Os resultados só serão conhecidos no fim de semana, dado o elevado número de eleitores (cerca de dez milhões, com 10 mil assembleias de voto disponibilizadas) e a falta de hábito: são as terceiras legislativas desde a independência da antiga colónia portuguesa, no ano de 1975.

O MPLA é o grande favorito e, segundo os analistas, um vencedor antecipado. A grande dúvida é qual a percentagem que irá obter, depois de ter superado os 80 por cento nas últimas eleições. Foi com essa maioria absoluta que o partido fez aprovar uma nova Constituição que elimina a eleição presidencial, com o chefe de Estado a ser o cabeça de lista do partido mais votado.

A UNITA continua a ser o grande rival do MPLA, num duelo que persiste desde a independência e que originou uma longa guerra civil. O partido é agora liderado por Isaías Samayuka, de 66 anos, que durante toda a campanha alegou haver falta de transparência e irregularidades do processo eleitoral. A Unita chegou mesmo a propor o adiamento do sufrágio, mas a Comissão Nacional Eleitoral rejeitou tal pretensão por estarem reunidas “todas as condições” necessárias.

A grande surpresa da campanha – que talvez mantenha o estatuto após a contagem dos votos – é a Convergência Ampla de Salvação Nacional – Coligação Eleitoral. A CASA-CE tem como cabeça de lista um antigo quadro da UNITA, Abel Chivukuvuku, que tem prometido fazer subir o nível de vida dos angolanos, povo que, na maioria, sobrevive abaixo do limiar da pobreza.

Em destaque

Subir