Motociclismo

MotoGP no Qatar vai começar à hora prevista apesar dos pedidos dos pilotos

O Grande Prémio do Qatar de MotoGP, que este fim de semana marca o começo da temporada da disciplina, vai manter a hora de partida inicial, apesar dos pedidos para que o arranque fosse antecipado.

A descida da temperatura e a humidade foram os argumentos defendidos pelos pilotos para pedirem a antecipação da corrida, mas os responsáveis do campeonato (Dorna) acabaram por mantê-la.

Os riscos de quedas são acrescidos com temperaturas mais baixas e humidade, que tornam a pista de Losail mais escorregadia, e os pilotos pressionaram a Comissão de Segurança para mudar a hora de partida. Mas foi hoje anunciado que a prova irá inciar-se mesmo às 20h00 locais, como estava inicialmente planeado.

Falando diante da Comissão de Segurança Cal Crutchlow disse que as condições tinham sido “perfeitas” no segundo treino livre, embora salientando a chuva leve que caiu sobre o traçado. “A temperatura, como vimos nos testes de Moto2 na semana passada, desce dos 17-18 graus (celsius) para os oito. No nosso teste aqui não sei quantas quedas tivemos, 12. Pode-se imaginar como nos sentimos agora”, afirmou o britânico da LCR Honda.

Crutchlow alertou: “Adoro esta corrida, adoro o Qatar e forma como fazem as coisas. O que faz disto uma boa corrida, mas isto pode fazer com que não haja ninguém a terminá-la. Não interessa quanto lento se corra, poderá não haver ninguém a terminar. Se isso realmente acontecer vai ser muito mau”.

No entanto há uma boa razão para a Dorna – promotora do campeonato – se mostrar irredutível; os compromissos televisivos. Isto apesar de admitir que a hora possa ser alterada para a prova do próximo ano.

Mais partilhadas da semana

Subir