África

Moçambique promove gastronomia e celebra independência em Macau

Moçambique volta a promover, entre sábado e dia 29 deste mês, a sua cultura gastronómica em Macau, num evento organizado há mais de dez anos para “celebrar a independência” do país africano, disse à Lusa a organizadora.

Desde 2007 que a Semana Gastronómica de Moçambique traça o mesmo objetivo: pôr a comunidade de Macau em contacto com os “sabores, as danças e as músicas” tradicionais moçambicanas, na mesma altura em que se “celebra a independência”, apontou a diretora da Associação dos Amigos de Moçambique, Helena Brandão.

Moçambique celebra a 25 de junho o 44.º aniversário como país livre e soberano, independência conquistada em 1975 após cinco séculos de domínio português.

“[Todos os anos] convidamos um ‘chef’ moçambicano que prepara, durante uma semana, num restaurante de Macau, pratos típicos de Moçambique”, explicou Helena Brandão.

Este ano, a Associação de Amigos de Moçambique convidou a ‘chef’ Orlanda Barbosa, que trará a uma unidade hoteleira de Macau “alguns condimentos e produtos” moçambicanos que não estão disponíveis no território administrado pela China.

Apesar da Semana Gastronómica ser “muito bem recebida todos os anos”, a organização teme que esta seja a última edição, tendo em conta as “dificuldades logísticas” e os apoios, que “nem sempre são suficientes”.

“Temos encontrado cada vez mais dificuldades, mas este ano foi pior (…) O problema é arranjar um espaço que nos dê condições para organizar esta semana, tudo o que o evento exige. Pedimos apoios, mas às vezes não são suficientes”, indicou à Lusa Helena Brandão.

“Pode ser a última edição”, lamentou.

Macau, uma plataforma de cooperação e investimento entre a China e os países lusófonos, tem vindo a estreitar relações com o país africano, nomeadamente na área da medicina tradicional chinesa.

No ano passado, Moçambique foi o foi país parceiro da 23.ª edição da Feira Internacional de Macau (MIF), organizada pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM).

Mais partilhadas da semana

Subir