Mundo

Moçambique anuncia decisão de aderir ao Banco Africano de Importações e Exportações

O Governo moçambicano anunciou hoje que autorizou o ministro da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, a assinar a adesão do país ao Banco Africano de Importação e Exportação (Afrexim).

De acordo com o comunicado distribuído no final da sessão semanal do Conselho de Ministros, Adriano Maleiane recebeu do executivo o aval para a formalização da entrada de Moçambique naquele banco pan-africano.

O Afrexim foi criado em 1993 pelo Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) e conta com um capital social superior a 11 mil milhões de dólares (9,9 mil milhões de euros).

Em julho, o presidente do Afrexim, Benedict Oramah, informou os chefes de Estado e de Governo da União Africana que o banco vai criar um fundo de mil milhões de dólares (901,6 milhões de euros) para apoiar a implementação do acordo para a criação da zona de livre-comércio em África.

O fundo de mil milhões de dólares pretende apoiar os países a ajustarem-se às perdas repentinas e significativas de receitas provenientes das taxas aduaneiras, cuja redução e, em alguns casos, eliminação, está previsto no acordo.

“Este fundo irá ajudar os países a acelerarem a ratificação do AfCFTA [Acordo de Livre Comércio Continental Africano, na sigla em inglês]”, disse Benedict Oramah, acrescentando que ao dar início à fase operacional do acordo “foi iniciado um movimento imparável”.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir