Nas Notícias

Ministério Público quer ouvir Jorge Jesus com urgência sobre ataque à Academia

O Ministério Público (MP) quer ouvir Jorge Jesus com urgência, no âmbito do processo que investiga o ataque à Academia do Sporting, em maio. Em causa estão os prazos para ser apresentada uma acusação, que termina este mês.

De acordo com o jornal Record, o Ministério Público tem urgência em ouvir o antigo treinador do Sporting, no âmbito da investigação do ataque a Alcochete.

Em causa, explica o diário, estão os prazos para ser apresentada uma acusação aos 23 suspeitos que foram detidos no seguimento do processo.

No próximo dia 21, cumprem-se seis meses desde essa detenção e, como não foi atribuído a este processo a especial complexidade, estes poderão sair em liberdade caso o prazo não seja alargado.

Por isso, e para que não perturbem a investigação, a procuradora Cândida Vilar quer ouvir Jorge Jesus o quanto antes e cruzar as informações transmitidas com outras, nomeadamente as conversas que manteve com Bruno de Carvalho.

Segundo a publicação, Jorge Jesus só pode regressar a Portugal no próximo mês por motivos relacionados com a justiça saudita.

As palavras do técnico servirão também para compreender o motivo e quem alterou a hora do treino no dia do ataque.

De referir que caso o prazo para a investigação seja alargado, o Ministério Público terá mais seis meses para fazer a acusação.

154Shares

Mais partilhadas da semana

Subir