Motores

Miguel Barbosa quer repetir êxito de 2017 na ‘Pérola do Atlântico’

Após três pódios no Campeonato de Portugal de Ralis (CPR) esta temporada, Miguel Barbosa aborda o Rali Vinho Madeira disposto a repetir o êxito conseguido na prova insular em 2017.

Neste que é o segundo evento do ano em pisos de asfalto o piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team, acompanhado por Jorge Carvalho, quer lutar pela pontuação máxima no CPR.

Fotos: AIFA/Jorge Cunha

A prova com 39 equipas inscritas à partida é muito competitiva e está recheada de bons pilotos, alguns deles de renome internacional e que já a venceram, como é o caso do italiano Giandomenico Basso. Acrescem também alguns nomes locais, verdadeiros especialistas deste rali.

“O Rali Vinho da Madeira é uma prova com características muito peculiares, muito exigente e a concorrência vai ser fortíssima. Sinto que estamos bem preparados, a equipa tem trabalhado arduamente para termos tudo em perfeitas condições e partimos muito motivados para esta corrida”, salienta o piloto lisboeta.

No evento do Club Sports da Madeira Miguel Barbosa enfrenta duas etapas com 128,92 e 80,24 km respetivamente. A prova conta assim com um total de 209,16 km cronometrados, distribuídos por 19 especiais de classificação. Para dia 1 de agosto está reservada uma classificativa, a especial espetáculo, de 2,18 Km na Avenida do Mar.

Já no segundo dia os concorrentes terão de realizar dez especiais. De manhã estão agendadas duas passagens pelos troços Campo de Golfe (11,38 km) e Palheiro-Ferreiro (19,08 km). Da parte da tarde, mais três duplas passagens pelas especiais Serra D’Água (11,37 km), Boaventura (10,73 km) e Santana (10,81 km).

No domingo, dia 3, cumpre-se a segunda etapa com as restantes oito especiais a serem percorridas. O programa contempla uma dupla passagem pelos troços de Câmara de Lobos (10,30 km), Ponta de sol (8 km), Ponta do Pargo (10,45 km) e Rosário (11,37 km).

Mais partilhadas da semana

Subir