Motores

Miguel Barbosa não conseguiu “entrar no ritmo” em Amarante

Miguel Barbosa e Hugo Magalhães terminaram o Rali Amarante Baião na quinta posição, mas o resultado foi fruto de um andamento que não era o pretendido pela dupla do Skoda Fabia R5.

A intenção do piloto lisboeta era o de poder discutir a vitória, mas isso não aconteceu porque não conseguiu “entrar no ritmo” dos adversários que seguiam na frente da prova organizada pelo Clube Automóvel de Amarante.

Fotos: AIFA

“Vínhamos para Amarante com naturais e fundadas expectativas de lutar pela vitória. Tínhamos estado muito bem na Madeira, preparámos com todo o rigor esta prova, o Skoda esteve impecável, mas não conseguimos entrar no ritmo dos nossos diretos adversários. Não tenho para já uma explicação plausível para esta situação”, começa por referir Miguel Barbosa.

O piloto do BP Ultimate Vodafone Skoda Team explica também algumas vicissitudes vividas pela equipa ao longo do rali: “No primeiro dia fizemos uma escolha menos acertada de pneus, mas isso não teve uma influência muito significativa. No segundo dia e ao contrário do que era a nossa imensa vontade, estivámos sempre fora do ritmo que já mostrámos ter nas mais diversas provas e mesmo nos ralis com troços de asfalto onde ainda não me sinto tão confortável como nos de terra”.

Mas Migiel Barbosa ‘não desarma’ e já pensa na derradeira prova do campeonato: “Agora há que continuar a trabalhar, tentar perceber o que se poderá ter passado para regressar na máxima força para a prova algarvia que encerra a temporada”.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir