Europa

Microsoft vai doar mil milhões de dólares em serviços a comunidades desfavorecidas

limitaçao_onedrive_microsoftA empresa tem como objetivo servir mais de 70 mil ONG em três anos. Investigadores universitários a trabalhar em projetos com forte impacto social também terão acesso ao Microsoft Azure, estando previsto o alargamento do programa Microsoft Azure for Research em 50 por cento.

Em Portugal, a Microsoft vai trabalhar com as universidades para promover este programa junto dos principais investigadores nacionais.

Satya Nadella, CEO da Microsoft Corp., anunciou uma nova iniciativa na área da filantropia para garantir que os recursos de Cloud Computing da Microsoft são colocados ao serviço do bem comum.

Neste âmbito, a recém-criada Microsoft Philanthropies irá doar o equivalente a mil milhões de dólares em Microsoft Cloud Services a organizações não-governamentais (ONG) e investigadores universitários nos próximos três anos.

Este compromisso da Microsoft pretende colocar a Cloud ao serviço da comunidade, fornecendo este tipo de recursos a ONG, alargando o acesso a investigadores universitários e contribuindo para a resolução de desafios na etapa final do acesso à Internet.

“A Microsoft está a capacitar organizações orientadas para missões humanitárias em todo o mundo através da doação de serviços de Cloud Computing, as tecnologias mais transformadoras da nossa geração”, afirmou Satya Nadella no decorrer do World Economic Forum em Davos, na Suíça.

“A partir de agora, mais de 70 mil organizações terão acesso a tecnologia que lhes permitirá resolver os maiores desafios da sociedade e, em última instância, melhorar a condição humana e estimular novo crescimento mundial”, acrescentou o CEO da Microsoft Corp..

O Cloud Computing surgiu como um recurso capaz de gerar maior conhecimento e promover a inovação, não só na ciência e na tecnologia, mas também como resposta aos desafios económicos e sociais que se colocam a nível mundial.

Além disso, contribui para melhorar as comunicações e facilitar a resolução de problemas, bem como ajudar as organizações a trabalhar de forma mais produtiva e eficiente.

Em setembro de 2015, 193 chefes de Estado e outros líderes mundiais adotaram unanimemente 17 objetivos sustentáveis para atingir até 2030. Esta agenda ambiciosa, que inclui o fim da pobreza, o fim da fome e o fornecimento de energia sustentável, segura e acessível para todos, só será concretizável com o contributo de invenções e inovações tecnológicas significativas.

A capacidade e escala computacionais permitidas pelo cloud computing serão essenciais para o aparecimento de soluções para combater alguns destes problemas.

“Estamos empenhados em ajudar as ONG e universidades a usar o cloud computing para responder a desafios fundamentais que se colocam à Humanidade. Uma das nossas ambições para a Microsoft Philanthropies passa pela formação de parcerias com estas ONGs e por assegurar que o cloud computing chega a mais pessoas e serve o mais vasto espetro de necessidades da sociedade”, afirmou Brad Smith, Presidente da Microsoft.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir