Nas Notícias

Mentir faz aquecer o nariz, revela estudo espanhol

narizAfinal, é mesmo verdade: segundo um estudo espanhol, o nariz denuncia a mentira, tal como sugere a história do Pinóquio. Só que não é o tamanho do nariz que atraiçoa os mentirosos, mas sim a sua temperatura…

A história de Pinóquio, boneco de madeira que via o nariz crescer quando mentia, tem um ponto em comum, com este estudo levado a cabo por investigadores espanhóis: o nariz permite mesmo apanhar uma mentira.

No entanto, em vez de crescer, o nariz aquece, sempre que a verdade é ocultada. Este estudo, levado a cabo por Emilio Gómez Milán e Elvira Salazar López, da Universidade de Granada (Espanha) consistiu em avaliar a temperatura do nariz perante uma mentira.

Os dois investigadores, que são especialistas em termografia na área da psicologia, chegaram à conclusão de que a temperatura do rosto é alterada com a mentira. E o nariz reage, aquecendo.

Nesta pesquisa, esta alteração de temperatura foi comprovada. Não é novidade que o corpo reage à mentira. O polígrafo (ou detetor de mentiras) mede precisamente alterações fisiológicas, durante um interrogatório. Mas não se sabia que mentira e nariz poderiam, de facto, ter uma relação causa/efeito, tal como sucede na história de Pinóquio.

Com a mentira, os níveis de stress e de ansiedade aumentam, provocando uma subida da temperatura facial. Perante um esforço mental sem emoções, sucede precisamente o inverso, segundo os autores deste estudo: desde a temperatura do rosto.

Mas não é apenas a mentira que faz subir a temperatura do nariz e da cara. Também o desejo sexual provoca igual efeito. Por isso, convém não confundir: uma pessoa sincera pode ter o nariz mais quente, por culpa daquele desejo…

Em destaque

Subir