Nas Notícias

Menos de metade dos portugueses consideraram-se saudáveis em 2017

Menos de metade dos portugueses (48,9 por cento) consideravam, em 2017, estar de boa ou muito boa saúde, a terceira menor taxa da União Europeia (UE), onde sete em cada dez (69,7 por cento) inquiridos se disseram saudáveis, segundo o Eurostat.

De acordo com o gabinete estatístico europeu, a Letónia (44,2 por cento) apresentou a menor taxa de pessoas com mais de 16 anos que disseram sentir-se de muito boa ou boa saúde, seguindo-se a Lituânia (43,9 por cento) e Portugal (48,9 por cento).

No extremo oposto, a Irlanda (83,3 por cento), Chipre (78,1 por cento) e Itália (77,0 por cento) apresentaram as maiores taxas de cidadãos que consideram estar de muito boa ou boa saúde.

Em Portugal, foram mais os homens (54,0 por cento) do que as mulheres (44,4 por cento) com mais de 16 anos que disseram ser saudáveis.

No conjunto da UE, dos inquiridos que consideraram estar de muito boa ou boa saúde, 72,3 por cento foram homens e 67,3 por cento mulheres.

Mais partilhadas da semana

Subir