EUA

Menino com síndrome de Down rejeitado por agências de publicidade torna-se modelo

modelo-sindrome-downA mãe de um menino com síndrome de Down cansou-se de ver o filho ser rejeitado por agências e começou uma campanha pela inclusão que se tornou viral.

A ideia surgiu quando Megan Nash percebeu que ninguém assumia rejeitar o menino apenas e só por ter a síndrome de Down.

“Diziam-me que os clientes não estavam interessados numa criança com uma deficiência e eu perguntava como é que podiam saber que não estavam interessados se nem sequer tinham visto as fotos”, explicou a mãe.

Foi então que Megan Nash percebeu que tinha de ser ela a lançar uma campanha. Não apenas pelo filho, mas por todas as crianças que, sendo bonitas ou feias, são rejeitadas apenas por causa do ‘rótulo’ da deficiência. Não só nos EUA (onde isto se passou), mas em todo o mundo.

“Quando publiquei as fotos no Facebook queria chamar a atenção da OshKosh”, uma popular marca de roupa infantil (OshKosh B’Gosh), assumiu Megan Nash.

“As pessoas têm de perceber que os bebés, as crianças e os adultos com deficiência merecem ter um lugar na publicidade tal como uma pessoa ‘normal’. Não quero que isto seja uma moda passageira, mas algo que venha para ficar”, insistiu esta mãe.

Para já, a campanha ‘Allstars’ está a resultar, pois as imagens tornaram-se virais e somam centenas de milhares de partilhas.

Mais partilhadas da semana

Subir