Nas Notícias

Menina autista expulsa de voo da Ryanair em Faro

A Ryanair está a ser acusada de ter obrigado uma menina autista, de 13 anos, de sair do avião onde já tinha embarcado, no Aeroporto de Faro, rumo ao Reino Unido.

A família de Daisy Maddock está revoltada com a companhia aérea Ryanair por a sua filha, de 13 anos, ter sido expulsa do avião quando já tinha embarcado, por a tripulação não acreditar que a criança estava acompanhada por um adulto responsável.

A menina, que tinha vindo a Portugal passar férias com a família – tios, primos e madrinha – foi expulsa por a companhia aérea achar que ela não estava devidamente acompanhada, por não estar a viajar com os pais.

À partida o Reino Unido, a menina apenas teve de mostrar os passaportes dos pais e uma carta de autorização para conseguir viajar, mas em Portugal teve problemas.

“Os meus familiares explicaram a situação e mostraram os documentos mas a minha filha teve de abandonar o avião na companhia de um segurança”, revelou a mãe ao jornal.

Daisy acabou por ficar várias horas no Aeroporto de Faro, na companhia da madrinha, a tentar resolver o problema.

A Ryanair explicou ao The Sun que as crianças com menos de 16 anos não podem viajar acompanhadas e que, neste caso, um desentendimento nas reservas provocou uma confusão junto da tripulação.

“Como um gesto de bondade, a criança e o acompanhante adulto foram transferidos para outro voo”, que partiu para East Midlands no mesmo dia, garantiram.

Mais partilhadas da semana

Subir