Apresentações/Novidades

Mazda alega relatório que confirma não existir alteração aos dados de testes

O dia foi marcado pela notícia de que três construtores japoneses, entre eles a Mazda, teriam alterado ou falseado os dados de testes sobre emissões. Agora a marca de Hiroshima veio esclarecer o assunto.

Segundo a Mazda o relatório sobre os testes de consumos e emissões feito a pedido do Ministério do Território, Infra-Estruturas (MLIT), Transporte e Turismo do Japão, confirmou não ter existido qualquer alteração indevida.

A marca esclarece também que apresntou à MLIT um relatório com os dados de uma investigação sobre a sua amostra de testes de consumos de combustível e emissões obtidas durante as inspeções finais a veículos.

Segundo a Mazda a investigação abrangeu os métodos de teste JC081 e WLTC2, apresentando o relatório as seguintes conclusões:

1. Não se registou nenhuma alteração ou falsificação de dados de teste impróprias em qualquer dos métodos.

2. Dados de teste contendo erros de deteção de velocidade foram encontrados em 72 casos, de um total de 1.472 veículos testados sob o método JC08. Foram identificadas duas razões para esses erros. Em primeiro lugar, o sistema não foi criado para invalidar automaticamente os resultados quando ocorre um erro de detecção de velocidade. Em segundo lugar, os procedimentos de teste deixam a determinação da velocidade de detecção de erros a cargo de cada inspector individualmente.

3. Todos os dados de teste foram reexaminados e os resultados demonstram que não tiveram efeito na especificação dos valores de consumos de combustível e de emissões. Esses mesmos casos não foram encontrados em testes segundo o método WLTC.

A Mazda decidiu implementar as seguintes acções para prevenir novas ocorrências: O sistema será atualizado para tratar automaticamente os resultados de testes como inválidos nos casos de erro de detecção de velocidade. Mais, a marca de Hiroshima aumentou o número de empregados que verificam os dados de inspecção, incluindo os erros de deteção de velocidade.

O que o construtor nipónico aceita é terem existido erros num pequeno número de testes mas a situação foi identificada rapidamente, tendo sido implementadas medidas para evitar que isso volte a acontecer no futuro.

Mais partilhadas da semana

Subir