Nacional

“Mayorga era prostituta” e “roçava as mamas em Ronaldo”, diz Quintino

O psicólogo Quintino Aires não poupa nas críticas a Kathryn Mayorga, norte-americana que acusa Cristiano Ronaldo de a ter violado, em Las Vegas, em 2009. Numa linguagem sem pudores, o também comentador televisivo é arrasador para com Mayorga a quem chama de “prostituta” que “roçava as mamas” no internacional português.

Num longo texto publicado pela revista Flash, Quintino Aires não coloca de parte que possa ter existido o crime de violação mas lembra também que a história de crimes de falsa denúncia.

Quintino admite que pode “efetivamente ter havido crime de violação” mas “pode antes tratar-se de um crime de denúncia falsa”.

Sobre o vídeo da dança na discoteca em Las Vegas, o psicólogo tem uma leitura particular que faz numa linguagem sem pudores.

“A senhora americana roçava as mamas no CR7, depois a sua parte anal nos genitais do Cristiano. Ele parecia distraído, olhando para alguém ou para alguma coisa no seu lado esquerdo. A senhora americana parece ter ficado um pouco irritada e bate-lhe duas vezes no rabo”, relata Quintino Aires, de acordo com a leitura que faz do vídeo da dança na discoteca entre Ronaldo e Kathryn Mayorga.

O psicólogo sustenta ainda que nas imagens é possível ver que a norte-americana “encosta e roça novamente a sua região anal no pénis do melhor jogador do mundo” e questiona se Ronaldo terá apresentado queixa por assédio contra Mayorga.

A critica é mesmo violenta contra a norte-americana que, para Quintino, não colhe a ‘pele’ de modelo.

“Em Las Vegas subir a uma penthouse para apreciar a banheira de hidromassagem? ‘Quem não quer ser lobo, não lhe vista a pele’.”

No texto partilhado pela Flash, Quintino assume que “a senhora” Mayorga era “prostituta”… “com ou sem penetração” e que esta história da alegada violação lhe faz lembrar uma situação da vida de uma visita a uma gelataria para comprar um gelado e o empregado diz “que só lhe apetece vender água com gás”.

“Não gosto de hipocrisia, nem da história do Pai Natal, nem dos palhaços no circo”, revela Quintino, recordando que a alegada violação aconteceu em Las Vegas, a cidade do “pecado”.

Numa leitura das imagens que o mundo conheceu por via de uma investigação da imprensa alemã, Quintino Aires sustenta ainda que “ela achou-se a mais bonita e depois ele não a pediu em casamento”.

O psicólogo considera ainda que esta história pode ser uma onde “lobo e cordeiro estejam trocados” e crê que Mayorga acabará “por entrar na prisão”.

Nesse dia, e uma vez que “Cristiano é grande”, Quintino Aires crê que “honrará as muitas mulheres que, como ele, sofreram o horror da violação”… “elas no corpo, ele na reputação.”

Ronaldo, recorde-se, foi acusado por Kathryn Mayorga de 11 crimes, entre os quais de violação, num caso que remonta a 2009, em Las Vegas.

reabertura da investigação ao caso deu-se depois da norte-americana ter entrado com uma ação na justiça.

Nas últimas semanas foram publicadas imagens dessa noite.


Mais partilhadas da semana

Subir