Economia

Marcelo considera que 0,5 por cento é “base de partida muito boa” para défice zero

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou hoje que o défice orçamental de 0,5 por centoem 2018 “dá uma base de partida muito boa” para se chegar ao défice zero.

“É uma boa notícia em relação ao ano que passou e uma boa notícia para este ano, porque dá uma base de partida muito boa para se chegar a 0 por cento ou à volta de 0 por cento, que é a meta que no fundo todos desejamos”, referiu.

Marcelo sublinhou que, embora o Governo preveja um pouco mais, o défice zero “não é uma mania” mas sim “uma precaução”.

“Termos um défice zero não é uma mania, mas é uma prevenção, uma precaução num tempo que sabemos que pode ser de desaceleração do crescimento económico”, referiu.

O défice orçamental de 2018 ficou nos 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), abaixo dos 0,6 por cento previstos pelo Governo, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Segundo a primeira notificação de 2018 relativa ao Procedimento por Défices Excessivos, remetida hoje pelo INE ao Eurostat, o défice das Administrações Públicas atingiu 912,8 milhões de euros, o que correspondeu a 0,5 por cento do PIB, abaixo do saldo negativo de 3 por cento registado em 2017.

“O défice das Administrações Públicas (AP) situou-se em 0,5 por cento do PIB no ano acabado no 4.º trimestre de 2018, que compara com uma necessidade de financiamento de 0,2 por cento do PIB no trimestre anterior. Este agravamento da necessidade de financiamento resultou da variação positiva de 2,4 por cento na despesa total e de 1,7 por cento na receita total das AP”, explica o INE.

Mais partilhadas da semana

Subir