Nas Notícias

Malheiro desvaloriza ausência do PSD-Lisboa no apoio a Rui Rio

Salvador Malheiro, vice-presidente do PSD, procurou desvalorizar a posição do PSD-Lisboa, a única distrital que recusou assinar o documento de apoio a Rui Rio.

Depois de rejeitar a autoria da iniciativa, Salvador Malheiro, também presidente da distrital de Aveiro, salientou que “não houve pressões” sobre as distritais para que manifestassem apoio público ao líder do PSD.

“Foram três ou quatro presidentes de distrital que tiveram a ideia e eu desafiei os restantes a subscrever uma posição conjunta”, esclareceu, em declarações ao Diário de Notícias.

Todas as distritais assinaram o documento, menos a de Lisboa.

O presidente do PSD-Lisboa, Pedro Pinto (apoiante próximo do ex-presidente do partido, Passos Coelho, e que nas últimas eleições apoiou Santana Lopes), referiu ter-se tratado apenas de… um problema de comunicação.

“Não recebi o texto, logo não o posso assinar”, justificou, em declarações ao Expresso.

E acrescentou: “Mesmo que tivessem enviado, não teria assinado antes de reunir a minha comissão política. É uma coisa básica ao nível das instituições”.

A distrital de Lisboa foi a única a não assinar o documento, facto que Salvador Malheiro procurou desvalorizar: só subscreveu “quem quis”.

O vice-presidente do PSD fez ainda questão de frisar que o documento “não é uma moção de apoio a Rui Rio”, mas sim uma “condenação” dos militantes que estejam “a prejudicar o partido”.

“Queremos sobretudo condenar a atuação e o comportamento de alguns militantes que estão a prejudicar o partido e a contribuir para que o PSD tenha um mau resultado”, reforçou o ‘vice’ de Rui Rio.

Em destaque

Subir