Nas Redes

“Mais vale tarde do que nunca”. Ana Gomes comenta buscas no futebol

Ana Gomes criticou o tempo que a Procuradoria-Geral da República (PGR) demorou a lançar a operação ‘Fora de Jogo’, hoje anunciada, para investigar os crimes fiscais no futebol.

No dia em que os três grandes – FC Porto, Benfica e Sporting – confirmaram terem sido alvo de buscas, a ex-eurodeputada lembrou que o Football Leaks, de Rui Pinto, já tinha denunciado o caso há “anos”.

“Autoridade Tributária e Aduaneira e polícias a fazer buscas à principais clubes e agentes de futebol por suspeitas de fraudes fiscais. Investigação articulada com autoridades tributárias de Espanha e França. Anos depois de Football Leaks”, escreveu a ativista contra a corrupção, no Twitter.

A investigação das autoridades demorou, mas “mais vale tarde do que nunca”, referiu ainda Ana Gomes, dando “graças a Rui Pinto” pelas denúncias.

De acordo com o comunicado emitido pela PGR, estão a ser investigados “os negócios do futebol profissional, realizados a partir do ano de 2015”, nos quais terá sido evitado o pagamento das prestações tributárias devidas ao Estado “através da ocultação ou alteração de valores e outros atos inerentes a esses negócios”.

FC Porto, Benfica e Sporting já se disponibilizaram para “colaborar com as autoridades”.

As diligências estão a ser efetuadas em todo o país por nove magistrados do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, sete magistrados judiciais, 101 inspetores tributários e 181 militares da Unidade de Ação Fiscal da GNR.

0Shares

Em destaque

Subir