África

Mais de 1.000 cidadãos estrangeiros expulsos de Angola na última semana

As autoridades angolanas expulsaram, na última semana, 1.020 cidadãos estrangeiros por decisão judicial e administrativa, período em que foram detidos 458 pessoas de diversas nacionalidades, anunciou hoje o Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) de Angola.

A informação, que consta do Relatório Semanal de Ocorrências registadas pelo SME enviado hoje à agência Lusa, em Luanda, dá conta de que foram “notificados e convidados a abandonar” Angola 24 cidadãos estrangeiros por “permanência ilegal”.

O documento refere igualmente que foram recusados a entrar no país e, consequentemente, reembarcados 469 cidadãos de diversas nacionalidades, dos quais 458 por falsificação de documento de viagem, dois por uso de visto ordinário falsificado e quatro por posse de passaporte fraudulento, entre outras infrações.

O SME adianta que no período em análise foram impedidos de sair de Angola 21 cidadãos nacionais, 15 por falta de meios de subsistência, um por mau estado do passaporte, dois por falta de visto de entrada do país de destino, entre outras “irregularidades”.

No domínio do movimento migratório, o Serviço de Migração e Estrangeiros de Angola registou a entrada de 30.537 passageiros de diversas nacionalidades, 14.715 nacionais e os restantes estrangeiros, e a saída de 31.348 passageiros, dos quais 15.065 nacionais.

Nesse período, as autoridades angolanas aplicaram ainda 117 multas a cidadãos de diversas nacionalidades e seis a várias empresas.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir