Mundo

“Maddie McCann está morta”, afirma Ministério Público de Braunschweig

“Assumimos que Madeleine McCann está morta”, adiantou o Ministério Público de Braunschweig, ao confirmar que um cidadão alemão está a ser investigado a propósito do desaparecimento da menina.

Foi em 2007 que Maddie desapareceu de um apartamento na Praia da Luz, no Algarve. Passados 13 anos, a polícia britânica encontrou um novo suspeito, de cidadania alemã.

Numa declaração sem direito a perguntas, o procurador Christian Wolters, porta-voz do Ministério Público de Braunschweig, revelou que está a ser investigado “um cidadão alemão, de 43 anos, por suspeita de homicídio”.

“Na investigação do desaparecimento da criança britânica Madeleine McCann, com 3 anos, da Praia da Luz, no Algarve, assumimos que a menina está morta”, salientou Wolters.

O suspeito, que se encontra a cumprir pena de prisão por abuso de menores e outros crimes, terá vivido no Algarve por vários períodos, entre 1995 e 2007.

“Segundo as informações que temos, terá desempenhado vários trabalhos em Lagos, alguns deles ligados à gastronomia. Outras evidências sugerem que cometeu vários crimes para conseguir dinheiro, incluindo roubo em cadeias de hotéis e casas de férias e tráfico de drogas”, afirmou ainda o procurador.

Ontem, a polícia inglesa tinha lançado um apelo por informações sobre um cidadão alemão, no âmbito da investigação sobre o desaparecimento de Madeleine McCann.

“O nosso trabalho é seguir as pistas, manter a mente aberta e estabelecer o que aconteceu naquele dia em maio de 2007”, justificou Mark Cranwell, o inspetor que lidera a investigação.

Maddie desapareceu a 3 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos, num apartamento de um aldeamento turístico, na Praia da Luz, no Algarve.

0Shares

Em destaque

Subir