Ásia

Macau regista excedente na conta corrente de 17,6 mil ME em 2018

O Governo de Macau anunciou hoje que no final de 2018 o território tinha registado um excedente na conta corrente de 158 mil milhões de patacas (17,6 mil milhões de euros).

Segundo dados preliminares divulgados pela Autoridade Monetária de Macau (AMCM), “em 2018 as fortes exportações de serviços turísticos determinaram a continuidade de um acentuado ‘superavit’ registado na conta corrente, no valor de 158 mil milhões de patacas”, um aumento de 23,7 mil milhões de patacas (2,6 mil milhões de euros) face aos 134,4 mil milhões de patacas (15 mil milhões de euros) registados em 2017.

A balança da conta de serviços registou um excedente de 310,8 mil milhões de patacas (34,5 mil milhões de euros), devido ao aumento de 12,8 por cento em 2018, “em consequência da ascensão das exportações de serviços turísticos”, segundo a AMCM.

No ano passado, apontou a AMCM, os ativos financeiros líquidos não reserva, aumentaram para 141,8 mil milhões de patacas (15,8 mil milhões de euros), mais 6,1 mil milhões de patacas (680 milhões de euros) do que no ano anterior, devido ao “crescimento dos ativos financeiros no exterior, quer dos residentes, quer do sector público”.

Por outro lado, o défice comercial de mercadorias aumentou para 88,2 mil milhões de patacas (9,8 mil milhões de euros), mais 1,6 mil milhões de patacas (180 milhões de euros) em relação a 2017.

Apesar de as exportações de mercadorias terem aumentado 11,7 por cento, as importações de mercadorias também subiram 5,6 por cento.

Mais partilhadas da semana

Subir