América do Sul

Lula completa domingo um ano de prisão com manifestações em pelo menos 16 países

Apoiantes do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva manifestam-se este domingo, em pelo menos 16 países, na data que marca um ano da prisão do antigo governante, segundo o Partido do Trabalhadores (PT).

Alemanha, Amesterdão, Austrália, Áustria, Brasil, Dinamarca, Espanha, EUA, França, Inglaterra, Itália, México, Portugal, Suécia, Suíça e Uruguai são os países anunciados na página da internet do PT como palco de protestos contra a prisão de Lula da Silva.

O Partido dos Trabalhadores informa ainda que a Campanha ‘Lula Livre’ vai transmitir as manifestações através da plataforma Youtube, num programa que terá 12 horas de duração.

“As manifestações dentro e fora do Brasil vão o caráter político da prisão do ex-Presidente Lula. Quando foi preso, ele era o primeiro colocado nas sondagens para as eleições de 2018. O juiz que comandou as investigações e condenou Lula foi Sergio Moro que, atualmente, é ministro de Jair Bolsonaro, o maior beneficiado pela prisão de Luiz Inácio Lula da Silva”, sustenta o PT no seu ‘site’.

No Brasil estão marcados atos em pelo menos 17 capitais de estados, sendo que Curitiba, cidade onde o histórico líder do PT se encontra preso, será um dos locais que mais manifestações receberá neste domingo, onde está também marcada uma vigília.

“É domingo, dia 07! Todos às ruas para defender a liberdade de Lula! Em Curitiba, caravanas de todo o país chegam à Vigília ‘Lula Livre’ para um grande ato contra a prisão sem provas do maior Presidente da História do Brasil”, refere a página da rede social Facebook de uma das organizações do evento.

Na programação divulgada está planeada uma caminhada a partir das 07:00 (hora local, 11:00 em Lisboa), do Terminal Boa Vista até o prédio da Polícia Federal, em Curitiba.

“Vamos ‘pra’ rua. Presidente Lula, vamos provar a sua inocência. Essa caminhada vamos fazer juntos. Vamos ocupar as ruas de todo o Brasil e lutar pela soberania, pela liberdade de Lula, contra a reforma da Previdência e pela democracia”, anunciou a presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann, citada na página do partido.

As concentrações estão a ser organizadas por movimentos sociais, políticos e partidos ligados à esquerda.

Em Portugal, estão marcados atos pró Lula em Lisboa e em Coimbra.

Na capital portuguesa, o evento decorrerá na Praça Luís de Camões, entre as 16:00 e as 19:00, e é organizado pelo ‘Coletivo Andorinha’.

Já em Coimbra, a concentração está marcada para o mesmo horário do ato em Lisboa, e realizar-se-á na Praça 8 de Maio.

O antigo governante cumpre uma pena de 12 anos e um mês na sede da Polícia Federal, na cidade de Curitiba. Foi condenado num processo por receber um apartamento como suborno em troca de beneficiar contratos da construtora OEA com a petrolífera estatal Petrobras.

Já em fevereiro, Lula da Silva foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão num caso em que a Justiça Federal considerou-o culpado de crimes de corrupção ligados a uma quinta em Atibaia.

Mais partilhadas da semana

Subir