Economia

Lucro dos CTT cai 37,7% no 1.º trimestre para 3,7 milhões

O lucro dos CTT recuou 37,7 por cento no primeiro trimestre, face a igual período de 2018, para 3,7 milhões de euros, anunciaram hoje os Correios de Portugal.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT explicam que a queda do resultado líquido foi influenciada, “sobretudo, pela ‘performance’ do EBIT [resultado operacional], não compensada pela evolução dos itens específicos, resultados financeiros e imposto”.

Os rendimentos operacionais mantiveram-se ao mesmo nível que no primeiro trimestre de 2018, nos 176,9 milhões de euros.

O negócio Correios e outros recuou 3,2 por cento, para 123,3 milhões de euros, “devido à queda do tráfego de correio endereçado de -11,3 por cento, fortemente impactada pelo adiamento de envios do Estado para o segundo trimestre de 2019 e pela perda da parte de tráfego de clientes na banca e seguros para a concorrência em finais de março de 2018, excluindo estes efeitos a queda teria sido entre 8 por cento a 8,5 por cento”, adiantam os CTT.

“Esta queda foi atenuada pela evolução positiva do mix de produtos (crescimento das receitas do correio registado e do correio internacional) e pelo aumento dos preços do serviço universal em 4,7 por cento face ao primeiro trimestre de 2018”, refere a empresa.

O negócio expresso e encomendas aumentou 2 por cento para 36,7 milhões de euros, subdividido nas geografias +3,5 por cento em Portugal, -0,4 por cento em Espanha e -1,1 por cento em Moçambique.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) cresceu 7,5 por cento para 21 milhões de euros.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir