Desporto

Lito Vidigal quer vencer no Bessa frente a Boavista “intenso e agressivo”

O treinador do Vitória de Setúbal classificou hoje o Boavista como uma equipa “intensa e agressiva”, mas vê capacidade nos seus jogadores para vencerem no Bessa, na quarta-feira, em partida da 15.ª jornada da I Liga de futebol.

Em conferência de imprensa, Lito Vidigal reconheceu que o facto de o jogo ser no Estádio do Bessa, no Porto, representa uma dificuldade acrescida para a sua equipa.

“É um jogo difícil contra uma equipa intensa e agressiva que retira muito da sua energia do seu estádio onde tem uma massa adepta fervorosa que está sempre presente e apoia. Apesar disso, a nossa intenção única é pensar em vencer”, afirmou.

Apesar de considerar muito positivos os 17 pontos que somam no campeonato, mais cinco do que os ‘axadrezados’, Lito Vidigal lembra que há ainda muito trabalho pela frente para atingir a permanência.

“Queremos sempre mais. Essa é a minha forma de estar. O nosso objetivo é única e exclusivamente ficar na I Liga. Estamos bem posicionados neste momento [11.º classificado], mas temos muito trabalho pela frente. Queremos consegui-lo o mais depressa possível. Queremos fazer pontos já no próximo jogo, queremos ganhar já no Bessa”, vincou.

O Vitória de Setúbal vem de cinco derrotas consecutivas [três no campeonato, uma na Taça de Portugal e uma na Taça da Liga], números que, no entender do treinador, não beliscam a boa campanha da sua equipa, que, em comparação com a época passada, está mais bem posicionada.

“É importante lembrar que o Vitória terminou a primeira volta da época passada com 12 pontos e nós já temos 17. No campeonato, as derrotas que tivemos com os ‘grandes’ foram arrancadas a ferros, empatamos com o Belenenses, que está a fazer uma boa campanha, e em Guimarães que está a fazer uma época extraordinária”, lembrou.

Lito Vidigal considera também que os pontos que a sua equipa soma são ainda mais valorizados pelo facto de os seus jogadores terem dificuldades que os outros emblemas não têm.

“Os 17 pontos que temos representam muito mais que os pontos que os adversários possam ter. Para os conseguirmos despendemos muito mais energia do que os outros clubes. O nosso dia-a-dia é sempre muito mais dispendioso em termos de energia do que os nossos oponentes. Fazemos a agenda semanal e temos sempre alterações, são coisinhas que vão desgastando”, disse em alusão às permanentes deslocações que a equipa faz para treinar em diferentes instalações na região.

O treinador, que não pode contar com os lesionados Milton Raphael e Alex Freitas, não poupa elogios a todos os que trabalham no clube para atenuar as dificuldades existentes.

“Vejo os 17 pontos de forma muito positiva. É mérito dos jogadores, da direção, equipa técnica e técnicos de equipamentos. A equipa trabalha de forma séria, continuam a estar unidos, a sofrer e também a festejar. Felizmente temos festejado muitas vezes”, disse.

Boavista, 13.º classificado, com 13 pontos, e Vitória de Setúbal, 11.º, com 17, defrontam-se quarta-feira, a partir das 18:00, no Estádio do Bessa, em partida da 15.ª jornada da I Liga de futebol.

Mais partilhadas da semana

Subir