Insólito

Lembra-se do chinês com 17 namoradas? A polícia foi buscá-lo ao hospital

Há poucos dias, um chinês foi notícia por ter 17 namoradas, o que só foi conhecido porque o homem sofreu um acidente e o hospital chamou os familiares mais próximos. Agora, Yuan teve alta e, para deixar o hospital onde esteve internado, teve de sair com escolta policial.

No final de outubro, um chinês, identificado apenas pelo apelido Yuan, sofreu um ligeiro acidente de viação. Mas teve de ficar internado numa unidade hospitalar de Changsha, na província de Hunan (China), que avisou os parentes mais próximos.

Para surpresa geral, houve 17 mulheres a responder ao contacto. Veio então apurar-se que Yuan tinha 17 namoradas: e nenhuma sabia das outras.

Segundo a imprensa local, algumas das mulheres namoravam com o ‘don Juan da China’ há anos, enquanto outras tinham relacionamentos com poucos meses.

“Eu fiquei muito preocupada quando soube que ele estava no hospital, mas quando comecei a ver mais e mais meninas lindas a chegarem também para o ver eu não conseguia parar de chorar”, confessou Xiao Li, que namorava com Yuan há um ano e meio, citada pelo Chen Bao.

Depois das descobertas feitas no hospital, as 17 mulheres juntaram-se num grupo online, aberto por Xiao Li, para descobrir toda a verdade. Havia o caso de Wang Fang, que teve um filho com Yuan, e o de Xiao Ting, que já estava a planear o casamento. Também houve mulheres que confessaram ter emprestado dinheiro, com uma delas a ‘financiar’ o ‘don Juan’ por nove anos.

O caso tornou-se rapidamente viral nas redes sociais. E, se a maioria critica o comportamento mulherengo de Yuan, há quem elogie a “capacidade para múltiplas tarefas” demonstrada na ‘gestão’ de 17 relacionamentos em segredo.

Agora, o homem teve finalmente alta hospitalar, levando a que quase todas as (agora) antigas namoradas comparecessem para exigir uma explicação. A polícia foi chamada para escoltar o ‘don Juan’ em segurança.

De acordo com alguns jornais, Yuan ‘teve a lata’ de abraçar várias das ex-companheiras sem sequer pedir desculpa: “Não me apontes o dedo, vocês todas eram as minhas mulheres”.

Investigado por fraude

Mas o problema deste chinês poderá não se resumir aos 17 relacionamentos em simultâneo. A polícia está a investigar uma alegada fraude, uma vez que Yuan terá falsificado um diploma em engenharia civil para obter um emprego numa firma de engenharia.

Na verdade, segundo apuraram as autoridades até ao momento, Yuan terá apenas o equivalente ao nosso 12.º ano.

Mais partilhadas da semana

Subir