Fórmula 1

Leclerc imita Vettel e é o mais rápido no segundo dia de testes em Barcelona

Tal como sucedeu na véspera com Sebastian Vettel, também Charles Leclerc conseguiu levar o Ferrari SF90 a ser o mais veloz em pista no segundo dia de testes em Barcelona.

O monegasco, que na sua segunda época na Fórmula 1 vai representar a equipa mais icónica da disciplina, conseguiu realizar uma volta ao traçado catalão em 1m18,247s utilizando os pneus de maior desempenho disponibilizados pela Pirelli (os C3).

Apesar de não ter conseguido bater a marca conseguida por Vettel na segunda-feira, Leclerc completou 157 voltas e superou por 0,306s Lando Norris, que confirmou que o desempenho de Carlos Sainz Jr com o novo McLaren MCL34 na véspera não foi obra do acaso.

Num dia marcado pela aparatosa saída de pista de Pierre Gasly – que perdeu o controlo da traseira do Red Bull RB15 Honda e bateu contra a barreira de pneus – Kevin Magnussen também provou que a atuação de Romain Grosjean no primeiro dia resultou de um Haas VF-19 bem ‘nascido’. O dinamarquês conseguiu o terceiro melhor tempo da jornada, a nove décimas do registo de Charles Leclerc, na melhor das 59 voltas por si efetuadas.

Vários pilotos concentraram-se em turnos longos de condução, como foi o caso de Alex Albon no Toro Rosso. O anglo-tailandês fez um pião mas completou 132 voltas, a melhor das quais lhe deu o quarto tempo do dia, a mais de um segundo da melhor marca da jornada, com Antonio Giovinazzi a completar o top cinco, no Alfa Romeo Sauber, após pouco mais de uma centena de voltas.

Valtteri Bottas voltou a dividir a condução do Mercedes com Lewis Hamilton e acabou o dia com o sexto tempo, após 89 voltas realizadas. O britânico completou 74 e ficou com o 10º ‘crono’, acreditando-se que a equipa campeã do Mundo prosseguiu a sua avaliação do W10 em vez de se preocupar tanto com a performance.

Atrás de Gasly, que rubricou o sétimo tempo no Red Bull, Nico Hulkenberg efetuou 95 voltas com o Renault R.S. 19, aparentemente com menos problemas do que na véspera, uma vez que o alemão completou 95 voltas, contra apenas 28 de Daniel Ricciardo, que mesmo assim obteve a nona marca, imediatamente atrás do seu companheiro de equipa.

Se Lance Stroll rodou com o Racing Point e efetuou o 11º tempo à frente de Pietro Fittipaldi, no Haas, a Williams não pisou a pista catalã porque simplesmente não chegou a tempo a Barcelona, só o devendo rodar amanhã. O que indica claramente ter dificuldades em finalizar a construção do FW42

11Shares

Mais partilhadas da semana

Subir