Fórmula 1

Lance Stroll finalmente tem “um carro de corrida”

O estado de espírito de Lance Stroll no final do Grande Prémio da Austrália foi bem diferente daquele com que concluía as provas na época passada, quando guiava para a Williams.

“Finalmente tenho um carro de corrida”, desabafou o canadiano após a primeira prova do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 2019.

Stroll terminou a corrida de Melbourne na nona posição, somou os primeiros pontos da época para a Racing Point e ainda terminou quatro lugares à frente do seu companheiro de equipa Sergio Pérez.

Dificilmente o piloto canadiano de 20 anos podia pedir mais do seu primeiro grande prémio pela equipa de Silverstone, e no final a sua disposição espelhava isso mesmo: “Estou bastante contente com a minha corrida. Tive um bom andamento e mantive os meus adversários atrás de mim. Isto era o que esperava antes da época começar”.

“Foi muito agradável conseguir alguns pontos no primeiro fim de semana corrida da época, mas não foi fácil. Foi mesmo uma tarde muito difícil, perseguindo Hulkenberg e Raikkonen que seguiam à minha frente, enquanto tinha de manter o Kvyat e o Gasly atrás de mim durante quase toda a corrida”, conta Lance Stroll.

O canadiano admite que as diferenças eram mínimas e que o desfecho poderia ter sido outro: “Estive sob imensa pressão e foi muito equilibrado, mas estou contente por ter conseguido dois pontos. Planeámos há muito a nossa estratégia: partia muito atrás por isso sabia que a chave era fazer uma boa partida e ganhar alguns lugares, o que fiz”.

“Depois tive um bom ritmo e consegui manter atrás de mim carros com pneus mais macios do que os meus. Vi logo que iria ser muito apertado no meio da grelha, mas estamos definitivamente na luta”, acrescenta Stroll.

Mais partilhadas da semana

Subir