Nas Notícias

Lançado programa para prevenir obesidade em crianças dos 5 e 6 anos em Alenquer

O município de Alenquer, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, o Hospital de Vila Franca de Xira e a Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Lisboa estabeleceram hoje uma parceria com vista à implementação do projeto nos próximos dois anos.

As crianças vão ser referenciadas pelo centro de saúde local, podendo beneficiar de consultas de nutrição e uma aula por semana de natação gratuita.

A unidade vai reforçar as consultas de saúde infantil, atribuir médico de família a todas as crianças que integrarem o projeto, promover sessões de esclarecimento junto das famílias e encaminhar casos patológicos de obesidade para o Hospital de Vila Franca de Xira que, por sua vez, é responsável pelo diagnóstico e terapêutica desses casos.

A autarquia assegura a nutricionista e as aulas de natação, assim como a promoção de ações de educação para a saúde e a distribuição de fruta aos alunos do pré-escolar e primeiro ciclo para incentivar a uma alimentação saudável.

À Escola Superior compete reforçar as consultas de nutricionismo, participar na organização de atividades para a comunidade e organizar dados estatísticos resultantes do projeto.

Entre 2018 e 2019, os parceiros desenvolveram um projeto-piloto, no âmbito do qual foram avaliadas 88 por cento das crianças do primeiro ciclo do concelho e 89,8 por cento dos alunos entre o ensino pré-escolar e o ensino secundário.

Os resultados hoje apresentados revelaram que 64,5 por cento tinham peso normal, 9,3 por cento das crianças tinham excesso de peso, 12,5 por cento obesidade, 10,4 por cento baixo peso e 2 por cento apresentavam sinais de magreza.

Dezassete crianças, entre os 5 e os 6 anos com excesso de peso ou obesas, acabaram por integrar o projeto, após autorização dos pais, tendo beneficiado de acompanhamento e consulta nutricionais, avaliação médica e uma aula semanal de natação.

Nenhuma delas foi encaminhada para o Hospital de Vila Franca de Xira por não apresentarem casos graves de obesidade, mas, após sujeitas às sessões do projeto, cinco baixaram o peso, três normalizaram o peso e dois aumentaram.

Na Europa, 29,6 por cento das crianças entre os 6 e os 8 anos apresentam indicadores de excesso de peso e 12 por cento de obesidade, de acordo com dados científicos revelados durante a sessão.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir